REVISTA DE TRABALHOS ACADÊMICOS – UNIVERSO BELO HORIZONTE, Vol. 1, No 4 (2019)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

ASPECTOS PSICOLÓGICOS DA SAP EM PSICANÁLISE: ALIENAÇÃO PARENTAL

Carla Oliveira Cruz, Jéssica Luisy Diniz Camilozi

Resumo


Em um contexto histórico-social enraizado e deliberadamente desenvolvido sob gerações adultas advindas de um modelo inflexivelmente patriarcal e punitivo, emergem as famílias a partir de um sistema capitalista desigual, individualista, dinâmico e imediatista. As relações familiares e interpessoais tornam-se mais solúveis e conflituosas em relação aos envolvimentos maternos e paternos diretos no que diz respeito aos cuidados básicos para com os filhos. Levando-se em conta esse modelo sócio- econômico competitivo e dominador, aumentamos dados relativos ao número de divórcios socialmente permitidos e as situações de disputas jurídicas pela custódia dos filhos. Consequentemente, promove-se um ambiente nocivo onde comumente percebe-se a rejeição estimulada por um dos pais em relação ao seu cônjuge e a introjeção e projeção de sentimentos negativos por parte da criança em relação ao pai “alienado”. Nos atentamos para um fenômeno patológico não explorado até o surgimento dos estudos de Gardner (1985). Fenômeno ao qual este artigo pretende analisar suas causas psicológicas subjacentes sob o viés psicanalítico da SAP (Síndrome da Alienação Parental) e suas prováveis consequências. 


Texto Completo: PDF

ISSN 2179-1589

PUBLICAÇÕES UNIVERSO